Publicado em 08 de fev de 2018 por Carol Mendonça

O diretor do filme, David Yates, disse à Entertainment Weekly que a sexualidade de Dumbledore não seria explicitada no filme Animais Fantásticos: Os crimes de Grindelwald.

A personagem de Alvo Dumbledore, diretor de Hogwarts e um dos protagonistas na nova série que expande o universo mágico, “saiu do armário” em 2007, quando J.K. Rowling falou sobre sua sexualidade no Twitter com uma seguidora.

Muitos esperavam que esse filme fosse o primeiro que adereçasse à sexualidade da personagem pela primeira vez, explorando o amor por Gellert Grindelwald, seu amigo de infância. Embora ele seja canonicamente gay, esse aspecto nunca foi explorado, e reflete mais uma vez no medo de Hollywood mostrar personagens LGBT+.

Yates parece querer trabalhar o relacionamento entre os dois com um viés mais intelectual e deixar o romance subtendido:

“Mas eu acho que todos os fãs estão cientes disso. […] Ele teve um relacionamento muito intenso com Grindelwald quando eles eram jovens.”

Para muitos fãs, isso soou como uma tentativa mal-feita de tolerância e inclusão: é fácil dizer que um personagem faz parte de uma minoria, sem explicitar a diferença para o público-geral.

A resposta de J.K. Rowling pelo Twitter foi defensiva:

“Pessoas mandando ódio sobre uma entrevista que não me envolveu, sobre um roteiro que eu escrevi e nenhuma das pessoas com raiva leram, que é parte de uma série de cinco filmes com só um pronto é, obviamente muito divertido, mas sabe o que é ainda *mais* divertido?”

E essa não é nem a única discussão sobre representatividade na série de filmes: o casting de Johnny Depp como Grindelwald foi muito questionado. A ex-esposa de Depp, Amber Heard, acusou-o de ser “fisicamente e verbalmente abusivo”, além de publicar na internet fotos de machucados em seu corpo e um vídeo de Depp gritando com ela e quebrando objetos.

Elenco completo do próximo filme

A autora da série (que também foi vítima de violência doméstica pelo ex-marido Jorge Arantes) respondeu as críticas:

“Os fãs de Harry Potter tem questões e preocupações legítimas sobre nossa escolha de continuar com Johnny Depp no papel. Os acordos que foram concordados para proteger a privacidade de duas pessoas, ambas as quais tem expressado seu desejo de seguir em frente, devem ser respeitados. Os produtores e eu não estamos apenas confortáveis de ficar com o elenco original, mas genuinamente felizes em ter Johnny interpretando um personagem grande nos filmes.”

Vale lembrar que essa também não é a primeira vez que Rowling é chamada de oportunista pelo fandom: a controvérsia sobre a personagem Hermione ser interpretada por uma atriz negra na peça Harry Potter and The Cursed Child foi vista por muitos como uma tentativa de diversidade em um elenco majoritariamente branco.

Resta saber como todas essas controvérsias influenciarão na recepção do filme pelo público e os próximos quatro filmes da série. Animais Fantásticos: os crimes de Grindelwald estreia 16 de novembro de 2018.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher