Publicado em 01 de nov de 2017 por Tarcio Matos

Dona Flor e Seus Dois Maridos

Overview

Metadata
Runtime
Release Date 2 novembro 2017
IMDb Id
Images
No images were imported for this movie.
Actors
Starring: Juliana Paes, Marcelo Faria, Leandro Hassum, Nívea Maria, Ana Paula Bouzas, Cassiano Carneiro, Fábio Lago, Duda Ribeiro, Maria Gal, Andrea Elia, Evelin Buchegger, Fábio Nascimento, Haroldo Costa, Luana Xavier, Ewe Pamplona, Dany Stenzel, Marco Bravo, Elvira Helena, Larissa Luz, Rita Assemany, Brunna Scavuzzi, Roberta Santigo, Dandara Mariana, Prazeres Barbosa, Alberto Chammus, Lis Maia, Kadu Fragoso, Deko Mato Grosso, Marcello Gonçalves

Longas pausas entre as diversas adaptações da obra de Jorge Amado fazem com que o filme não seja algo saturado.

O enorme período entre a clássica adaptação de 1976, e a série de 1998 faz com que a nova versão não seja cansativa. Com o enredo um tanto esquecido da memória do público, o longa consegue nos encantar com a história que já foi tão repetida e nem se cria a necessidade de superar a versão anterior, é apenas uma revisitação do romance para um novo público.

O diretor Pedro Vasconcelos opta por narrar a história de forma não linear, dando mais dinâmica para o filme e valorizando a atuação de Juliana Paes ao extremo. A mistura do presente, com flashbacks apresentados através da saudade de Dona Flor pelo seu falecido marido, permite a atriz entregar sentimentos opostos a cada segundo do filme. Compreender a frustração da personagem é o mérito da atriz. A complexidade da personagem feliz, porém frustrada é algo nítido em tela.

Outro ponto positivo da direção, é o carinho com detalhes pequenos. Saber dar um conceito para cada apelido que Vadinho oferece para sua esposa e um cuidado até para as particularidades de Vadinho em suas jogatinas. Mesmo que as cenas sejam quase nulas para a dramaticidade do longa , ou seja, oferecem apenas uma curta cena de humor, este quesito é uma grande diferença para o filme de 76, que é bem mais “rude”.

A escalação de Leandro Hassum para viver Teodoro gerou alguns olhares tortos na internet, porém sua interpretação está longe de atrapalhar o longa-metragem. O que complica é a opção da direção em guiar o espectador para o humor através da trilha sonora, enquanto Juliana Paes está justamente entregando uma atuação maravilhosa. Como por exemplo quando Teodoro fracassa em satisfazer Dona Flor ouve-se o som de vinil arranhado, enquanto observamos o rosto da Paes em imersa frustração.

Hassum está bem mais contido e compreende a hora certa de fazer puro humor. Marcelo Faria convence como um boêmio soteropolitano bom de cama. Estes dois personagens são unilaterais, ambos apaixonados pela Flor de formas completamente diferentes, formando uma ótima estrutura para o drama de Florípedes.

A trilha sonora é o ponto negativo do longa, é presente a todo momento sem deixar o público respirar, em algumas cenas são desnecessárias, em outros compromete a atuação dos atores. Entretanto, a escolha de Maria Bethânia para cantar “Gostoso Demais” e “É o Amor” é para acalmar o coração de qualquer um.

Dona Flor e Seus Dois Maridos tem alguns problemas, mas nada que estrague a qualidade da obra como um todo. É mais um projeto para se ter orgulho do cinema nacional e um gostinho especial para os baianos por ver um escritor da boa terra jamais ser esquecido.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher