Publicado em 15 de fev de 2017 por John Oliveira

John Wick 2

2017Duration unknown
Overview

Forçado a abandonar a sua reforma, uma vez mais, devido a uma promessa antiga, John Wick viaja para Roma, a Cidade Eterna, com o objetivo de ajudar um velho amigo a derrubar uma organização internacional secreta, perigosa e mortal de assassinos procurados por todo o mundo.

Metadata
Director Chad Stahelski
Runtime Duration unknown
Release Date 9 fevereiro 2017
IMDb Id tt4425200
Images
Actors
Starring: Keanu Reeves, Common, Laurence Fishburne, Riccardo Scamarcio, Ruby Rose, John Leguizamo, Ian McShane, Bridget Moynahan, Lance Reddick, Thomas Sadoski, David Patrick Kelly, Peter Stormare, Franco Nero, Peter Serafinowicz, Claudia Gerini, Perry Yung, Tobias Segal, Nico Toffoli, Aly Mang, Heidi Moneymaker, Toshiko Onizawa, Marko Caka, Oleg Prudius, Nancy Cejari, Crystal Lonneberg, Alex Ziwak, Angel Pai, Frank Modica, Tim Connolly, Jennifer Dong, Elli, Sidney Beitz, Aaron Cohen, Guyviaud Joseph, Mark Vincent, Kenny Sheard, Nora Sommerkamp, Justin L. Wilson, Chris LaPanta, Johnny Otto, Marmee Cosico, Vadim Kroll, Shade Rupe, Thaddeus Daniels, Margaret Daly

Quando John Wick apareceu em 2014, não só alavancou a carreira do Keanu, como trouxe uma novidade para Hollywood. Novidades são sempre bem-vindas, pois nos tiram do padrão da industria e mostram uma forma diferente de fazer cinema. A sequência trouxe a mesma equipe competente de volta e toda a essência do antecessor retornou com mais força.

O filme tem muitas qualidades, porém há dois pilares fundamentais: O protagonista e o diretor.

Chad Stahelski é um fenômeno e merece todos os elogios por este trabalho. Não é atoa que a ação do filme é impressionante, já que ele é um ex-lutador e dublê muito experiente, até trabalhou com o Keanu em Matrix. Como esperando de um especialista no assunto, as coreografias e todas as cenas de ação são de tirar o fôlego. Ele usa takes longos e ângulos precisos para criar uma atmosfera realista e introduz o público dentro das lutas, é um trabalho de direção excelente. Em certos momentos a imersão foi tão grande que me senti jogando um game.

Reeves nunca foi um bom ator dramático, mas isso não quer dizer que ele é um ator ruim, até porque atuação não se resume à expressão facial. A fisicalidade que ele entrega é absurda na eficácia das coreografias e manejo das armas de fogo.  No momento, acredito que não há um ator de ação melhor que ele em Hollywood. Vale lembrar que o cara tem 52 anos.

Outros grandes méritos são a parte técnica. A trilha é forte e repleta de adrenalina, que é um dos maiores responsáveis pela grande imersão. A fotografia é notável em todas as suas diferentes formas. Tem neon, sequências escuras e até em ambientes completamente fechados, um ótimo trabalho de transição mantendo o ritmo com o espectador.

Não vá esperando uma grande história, porque não é essa a proposta. A duração pode afetar um pouco a experiência, mas uma sequência perto do ato final é a melhor parte da franquia, então talvez passe despercebido.

John Wick – Um Novo Dia para Matar consegue a façanha de superar o seu antecessor. Possui uma escala maior, mas em momento algum tenta ser pretensioso. Neste entendemos realmente o motivo do protagonista ser tão temido e conhecido. É o gênero em sua melhor forma, não perca esta experiência.

Ps: Tem uma cena de um certo encontro clássico que é hilária.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher