Publicado em 03 de jan de 2018 por Mayara Armstrong

Jumanji: Bem-Vindo à Selva

Overview

Quatro crianças encontram um antigo videogame, e são enviadas para a selva adquirindo a forma dos seus avatares no game.

Metadata
Director Jake Kasdan
Runtime
Release Date 8 dezembro 2017
IMDb Id tt2283362
Actors
Starring: Dwayne Johnson, Jack Black, Kevin Hart, Karen Gillan, Nick Jonas, Rhys Darby, Alex Wolff, Madison Iseman, Marc Evan Jackson, Ser'Darius Blain, Morgan Turner, Ivory J. Taylor, Missi Pyle, Maribeth Monroe, Tim Matheson, Juan Gaspard, Bobby Cannavale, Sylvia Jefferies, Friday Chamberlain, Danny Pardo, Natasha Mayet, Ruby Bustamante, Virginia Newcomb, William Tokarsky, Maiya Boyd, Jonnah-Blaine Bowling, John Archer Lundgren, Mason Guccione, Ted Williams, Najah Jackson, Maddie Nichols, Tracey Bonner, Jamie Renell, Natasha Charles Parker, Darian Baker, Sarah Fawaz, Max Ortiz Jr., William Walker, Tahseen Ghauri, Jemarko Jones, Daniel Salyers, Ashley Lonardo, Demetrice Nguyen, Jonathan Louis Ramos, Martin Feigen, Leeza Jones, Tad Sallee, Tyler Stormant, Sean Buxton, Michael Shacket, Cory Michael Peeler, Chrysta-Lyn Rodrigues, Ryan Baughman, Kevin Montgomery, Na Bil, Jeffery Clarke, Mario Fernandez, Stanislav Mruz, John Early, Lyric Jefferson, Colin Hanks

Havia uma grande tarefa pela frente e a Sony Pictures sabia disso ao anunciar um reboot do clássico, tão conhecido e aclamado, de Jumanji. Repleto de referências a grandes filmes clássicos dos anos 90, Jumanji: Bem Vindo à Selva é uma adaptação que irá atrair um novo publico e satisfazer os fãs nostálgicos.

A grande sacada do filme é que ele não tenta ser perfeito, muito menos ser o melhor. Bem Vindo à Selva atrai os espectadores de forma escrachada, se adapta a pós modernidade e lida com as pré-críticas negativas do publico, entregando um filme cômico e inusitado. Sem, é claro, perder as características fortes do antecessor: Um jogo sedento por jogadores; Uma aventura na selva; Jogadores despreparados; E, como se já não bastasse, o novo filme começa do ponto de partida onde o tabuleiro de Jumanji foi ‘abandonado’.

Image from the movie "Jumanji: Bem-Vindo à Selva"

© 2017 Radar Pictures Inc. − All right reserved.

As adaptações são convincentes, usam da tecnologia sem perder características comuns dos séculos passados. O tabuleiro se transforma em um vídeo game – estilo mega drive e super nintendo –; Avatares – personagens jogáveis –, Fases; Objetivos; Vidas limitadas; NPC‘s – personagens não jogáveis – repetindo frases norteando os participantes; E, claro, menu próprio de cada avatar, com forças e fraquezas.

No primeiro momento do filme, somos apresentados aos adolescentes, estes, no colégio. Os quatro possuem características totalmente diferentes e fazem parte de grupos sociais distintos – temos o atleta, o nerd, a ‘estranha’ e a ‘princesa’ – , todos ficam em detenção – alá Clube dos Cinco. Tentando amenizar a punição, acham o game e o jogam. Após escolher seus avatares, os adolescentes são sugados para dentro do jogo, e, transformados nos respectivos personagens escolhidos.

© 2017 Radar Pictures Inc. − All right reserved.

O nerd, inseguro e desprovido de força física, vira o Dr. Smolder Bravestone (Dwayne Johnson), personagem principal do jogo, contrario de sua aparência e habilidades. A ‘estranha’ anti social se transforma em Ruby Roundhouse (Karen Gillian), o centro das atenções de qualquer homem heterossexual do jogo seu figurino, também muito críticado negativamente, foi explicado no filme, apesar de receber uma explicação superficial e objetificada. Torna-se perceptível como a própria personagem lida com essa dualidade, fazendo constantes indagações sobre a objetificação do corpo feminino, ao mesmo tempo que usa sua aparência a beneficio do grupo. Ruby remete certa semelhança com Lara Croft, protagonista de Tomb Raider, tanto em aparência quanto em personalidade.

O atleta, se torna Moose Finbar (Kevin Hart), um avatar biólogo que possui metade da altura, e condicionamento físico de seu personagem. Já a ‘princesa’, destaque das atenções e sempre preocupada em manter um corpo dentro dos padrões de beleza socialmente aceitos, vira Shelly Oberon (Jack Black), um cartógrafo, que, não se enquadra nesses padrões – o nome unisex explica o motivo de alteração do gênero no jogo.

Os quatro precisam aprender a lidar com suas inseguranças, novas habilidades e fraquezas, além, é claro, de superar suas diferenças e trabalhar em equipe. É interessante ver The Rock inseguro, não sabendo lidar com seus musculos; Gillian interpretando uma mulher sexy sem a minima pretensão e na alma de uma adolescente ou Jack Black agindo como uma adolescente mimada e metida que ‘da aula de sedução’. Nick Jonas também esta destacavel, apesar da atuação mediana, consegue lidar bem com seu lado dramático e amendrontado – caracteristicas essenciais para seu personagem, e relevante, já que o cantor não possui uma filmografia de peso como os demais atores.

Image from the movie "Jumanji: Bem-Vindo à Selva"

© 2017 Radar Pictures Inc. − All right reserved.

A adaptação dos personagens aos novos corpos, apesar de extremamente caricatos, remete muitos momentos engraçados. Conforme vão aprendendo a lidar com o jogo, mais aparecem situações inusitadas e surpreendentes para o publico que o assiste – já que estes, provavelmente, não imaginariam detalhes tão simples e mediocres. O desenvolvimento do filme foca na aventura, essa muito bem retratada com auxilio  da fotografia, efeitos visuais e trilha sonora, remetendo a sensação do telespectador(a) de estar em um jogo real dentro da Jumanji.

Com personagens estereotipados, vilão sem potencial para manter o filme sozinho e piadas escrachadas, Jumanji: Bem Vindo à Selva se caracteriza como um blockbuster divertido para assistir com a família, com muitas referencias clássicas dos anos 90 mas que provavelmente não irá marcar uma geração como seu antecessor.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher