Publicado em 27 de ago de 2017 por Mayara Armstrong

Защитники

Overview

Em plena Guerra Fria, uma organização secreta chamada "Patriota" recrutou um grupo de super-heróis russos, modificando o DNA de quatro indivíduos, com o objetivo de defender o país de ameaças sobrenaturais. Arsus, Khan, Ler e Xenia representam os diferentes povos que compõem a União Soviética, e mantêm suas identidades bem guardadas para, também, não expor aqueles que têm a missão de proteger.

Metadata
Director Sarik Andreasyan
Runtime
Release Date 14 fevereiro 2017
IMDb Id tt4600952
Images

A Rússia não é um país conhecido por sua cinematografia, muito menos por desenvolver filmes de super heróis, como o caso de ЗащитникиZaschitniki, em tradução russa literal -, ou, em português, Os Guardiões. Ambientado durante a Guerra Fria, sua história gira em torno de quatro humanos que desenvolveram super poderes ao passarem por experimentos genéticos e terem seus DNA’s modificados. Uma organização secreta chamada “Patriota” recruta o grupo para proteger o país de August Kuratov (Stanislav Shirin) o antagonista do longa, cientista que alterou seu DNA para se tornar um humano super poderoso a fim de criar um exército de clones, capturar Moscou e dominar o mundo.

O roteiro do filme é simples, porém com grandes falhas. O longa carece de um roteiro concreto, a história não é auto explicativa, os personagens tem a missão de narrar a história aos telespectadores, atitude frequente e maçante, tornando o filme superficial e mal desenvolvido. Boa parte da explicação do roteiro, está, também, na trilha sonora, está é excessiva e que, ao invés de impactar, diminui e até mesmo anula o impacto da cena, se tornando supérfluo e mal aproveitada. Nas cenas em que aparece o antagonista, por exemplo, a trilha sonora é pesada, fazendo uma tentativa de suspense superestimado e desnecessário para a cena seguinte. Apenas a música tema é excelente.

Image from the movie "Защитники"

© 2017 Enjoy Movies − All right reserved.

Todos os quatro guardiões são típicos estereótipos: Temos o líder do grupo, Ler / Landman (Sebastien Sisak), com a habilidade de controlar a terra, pedras e solo. Ler teoricamente é o mais forte, experiente e pró ativo, ele quem reúne o grupo e o guia. Ler é o líder auto confiante e auto suficiente que, sempre acaba precisando de alguém para ajuda-lo. Ursus Wildman (Anton Pampushniy) tem a capacidade de alterar sua forma física para a de um urso – com o tanquinho desenvolvido sempre a mostra -, Ursus é o “homem padrão” com um lado selvagem/animal, ao mesmo tempo que é “romântico”, “lindo” e musculoso. Khan Windman (Sanzhar Madiev) é um asiático ninja, habilidoso com as espadas – este é auto explicativo. 

Também temos a única mulher do grupo, Xenia Waterwoman (Alina LaNina), flexível, acrobata e ginasta, seu super poder é a invisibilidade. Ela é a única integrante do grupo que seu super poder não tem relação direta com força física, agilidade ou inteligência. Xenia possui um passado triste e não se lembra da sua história, reproduz o estereótipo de mulher ingênua, sentimental, desprotegida e insegura.

O filme é sexista em muitos pontos, retrata as personagens mulheres como fracas, frágeis, submissas. Os personagens homens estão constantemente subestimando suas inteligências, explicando os planos das missões detalhadamente e dando-as as tarefas mais fáceis. Xenia, apesar de ser uma guardiã, acaba se tornando uma personagem secundária dentro da equipe, seu papel é apenas auxiliar os homens nas missões. Sua roupa acentua as curvas de seu corpo e possui um grande decote. Ela também é a única personagem que não possui armas para o combate – Ler possui uma corrente rochosa que conduz eletricidade; Ursus carrega uma minigun (metralhadora) e munições; Já Khan, dispõe de duas cimitarras (espadas) em formato de foice.

Image from the movie "Защитники"

© 2017 Enjoy Movies − All right reserved.

A direção de arte e fotografia são boas, os cenários são visivelmente bonitos e agradáveis, deixa a desejar apenas na caracterização do antagonista do filme, sendo este representado em uma forma deformada e desproporcional – sem intenção do mesmo. Torna-se nítido o uso desleixado de CGI (computação gráfica 3D) nos principais efeitos visuais. Com diálogos clichês, atuações insatisfatórias, personagens superficiais e desenvolvimento de cenas que remetem a outros filmes de super heróis – Batman, X-Men, Quarteto Fantástico -, Os Guardiões deixa a desejar em muitos aspectos, contribuindo para o mal sucedido blockbusters russo se tornar um cômico filme trash, que talvez agrade os adolescentes – ou adultos que gostariam de ver um urso portando uma metralhadora giratória.

Como na maioria dos filmes de super heróis, há uma cena pós créditos, dando a entender que o filme possivelmente terá continuidade. Observação: Por algum motivo, dublaram o filme em inglês e disponibilizaram legenda em português na minha sessão. A dublagem estava fora de tempo.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher