Publicado em 15 de maio de 2017 por Mayara Armstrong

O diretor do clássico The Exorcist, Wiliam Friedkin, está voltando com a temática sombria.

Friedkin, vencedor do Oscar, fará parceria com a LD Entertainment para produzir o documentário de longa-metragem, The Devil and Father Amorth, que explorará como as cenas do clássico se comparam com a prática espiritual real do exorcismo.

Mais de quatro décadas após o lançamento do filme de terror do diretor em 1973, Friedkin recebeu permissão para participar de um exorcismo realizado pelo padre Gabriele Amorth, conhecido como o “Reitor dos Exorcistas“, tendo realizado milhares de exorcismos. Friedkin testemunhou o nono exorcismo em uma mulher italiana que tinha experimentado ajustes perturbadores e mudanças comportamentais que a psiquiatria aparentemente não conseguiu desvendar. O cineasta já documentou a experiência em uma peça que ele escreveu para a Vanity Fair.

Em entrevista, Friedkin afirmou:

“Nunca deixei de ficar fascinado pela natureza do bem e do mal, e pela possibilidade de possessão demoníaca. (…) A oportunidade para eu testemunhar e filmar um exorcismo real surgiu, mais de quatro décadas depois de eu ter feito O Exorcista, completamente por acidente.”

Além disso, o diretor se prontificou em responder a pergunta: A possessão demoníaca poderia realmente existir?

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher