Publicado em 08 de abr de 2018 por Mayara Armstrong

CORT LANE, VICE-PRESIDENTE SÊNIOR DE ANIMAÇÃO DA MARVEL, SURPREENDEU O PÚBLICO COM NOVIDADES SOBRE A MARCA E VÍDEO INÉDITO!

Grandes nomes do audiovisual, música e inovação participaram do primeiro dia de Conferência do Rio2C – RioCreative Conference. O primeiro keynote foi com o premiado criador, roteirista e produtor da série “The Handmaid´s Tale”, Bruce Miller, que exibiu e comentou trechos da série, baseada no romance homônimo de Margaret Atwood (que inclusive participa dos sets de filmagem). Sobre a segunda temporada – que não tem um livro para se basear – Miller se diz confortável, mas desafiado. Afinal, ele não quer ser o cara que estragou The Handmaid´s Tale. “Quero que Margaret Atwood goste de mim!”, afirmou.

  • Marvel

Outra importante atração internacional foi a palestra do executivo da Marvel, Cort Lane. Ele abordou a preocupação da marca em atingir cada vez mais o público feminino e anunciou o lançamento de um novo desenho voltado principalmente para este nicho: o Marvel Super Hero Adventure. A Marvel tem o objetivo de crescer e alcançar novos públicos com “personagens de verdade para um mundo de verdade”.

  • Gigantes da Engenharia – We can make it work

O painel “We can make it work” reuniu gigantes da engenharia de som no palco do Rio2C. O curador de música do Rio2C, Zé Ricardo, anunciou – bastante emocionado – os participantes: Ed Cherney (Rolling Stones, Eric Clapton, Iggy Pop), Geoff Emerick (The Beatles) e Moogie Canazio (João Gilberto, Maria Bethânia, Caetano Veloso). Foi feita uma audição de produções de cada um dos engenheiros. Ed Cherney escolheu “I can´t make you love me”, de Bonnie Raitt. Geoff Emmerick escolheu “Golden Slumbers / Carry that weight / The end”, de Rick Harrington. E Moogie Canazio selecionou um tema clássico produzido especialmente para o aniversário da Yamaha. A conversa também girou sobre os hábitos dos Beatles, Rolling Stones e até João Giberto, na hora de gravar. Em clima descontraído, todos homenagearam Geoff, que com seu pioneirismo, abriu diversas portas para diferentes gerações de engenheiros de som.

Outros dois nomes importantes do mercado da música participaram do evento. John J. Petrocelli, diretor executivo e fundador da Bulldog Digital Media, falou sobre o negócio de livestreaming. O trabalho da Bulldog DM inclui experiências para 40 festivais de música, além de atender clientes como CocaCola, Nestlé, AmericanExpress, Facebook e Sony.

Já o renomado crítico de música Bob Lefsetz debateu quem domina o mercado de música. Seriam os artistas ou a demanda do público? Ele ainda refletiu sobre como os caminhos da música foram revolucionados pela chegada das novas tecnologias.

  • Tecnologia / Inovações

Na área de inovação, o escritor e produtor Fred Ritchin, reitor do International Center of Photography (NY) falou sobre a imagem digital e narrativas não convencionais. Depois ele participou de uma mesa com Zahra Rasool (Al Jazeera Digital) e Tadeu Jungle (JungleBee) sobre documentários em realidade virtual (360 graus). Outros temas do dica foram: blockchain, produção brasileira de XR, mobilidade urbana e repensando a educação através dos games.

  • Cultura – Games – Call of Duty – Globo

Em um keynote bem-humorado, Chance Glasco falou sobre sua trajetória na programação de games, o sucesso da franquia de seu jogo mais famoso, o “Call of Duty”. Como cansou de fazer versões do game por anos e anos, e como hoje trabalha de maneira remota, pensando soluções em realidade virtual para corporações. E mais, com forte sotaque, ele contou em português que se mudou para o Rio de Janeiro, e atualmente pratica jiu-jitsu e mora na Glória.

O Ministro da Cultura, Sergio Sá Leitão, também palestrou no evento, com o tema “Cultura Gera Futuro”. Ele apresentou os programas e ações de 2018 para a promoção do desenvolvimento da economia criativa no Brasil, nos segmentos de audiovisual, games e entretenimento.

Encerrando o dia, diretores e produtores falaram no painel “Prime Time TV Globo: Produções fora de série!”, abordando os cases “Sob Pressão”, “Os Carceireiros” e “13 dias longe do sol”. Subiram ao palco do Rio2C: a diretora de produção Ana Gabriela, Andrea Barata Ribeiro (O2), Andrucha Waddington e Gustavo Baldoni (Conspiração Filmes), Caio Gullane (Gullane Filmes) e o diretor José Eduardo Belmonte.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher