Publicado em 18 de ago de 2016 por Mayara Armstrong

Homem-Aranha, Batman, X-men, Capitão América, Superman. Você provavelmente já ouviu o nome desses heróis, seja nos próprios quadrinhos, games ou pela grande leva de adaptações cinematográficas surgindo atualmente. Todos heróis citados acima fazem parte das duas maiores editoras que vêm comandando o mercado dos quadrinhos, Marvel (Homem-Aranha, X-men e Capitão América) e DC (Batman e Superman). Tanta popularidade vindo por parte dessas editoras faz com que diversos outros quadrinhos de outras editoras não recebam o destaque merecido, assim deixando nas sombras novas histórias com ótimos enredos e personagens. Pensando nisso, aqui vão cinco HQ’s não tão conhecidas, mas que têm tanto potencial ou até mais do que as que vem sendo popular hoje em dia.

5 – Invencível – Invincible (2003 – Image Comics)

Invincible_Vol_1_01

Criado por Robert Kirkman (sim, o mesmo criador de “The Walking Dead”), “Invencível” conta a história de Mark Grayson, um garoto que no auge de sua adolescência descobre não só novos poderes, como também ser filho de um dos maiores heróis da Terra. Mark, então, é obrigado a não só enfrentar os problemas comuns de um adolescente, como também os perigos que se tornar um super-herói pode trazer.

Parece clichê, não? E é exatamente o que Invencível quer que você pense. Aqui, a história brinca com isso. Não é a toa que ao decorrer da história você vai ver supers bem parecidos com os mais famosos. Invencível traz um roteiro envolvente, com arcos fechados e reviravoltas ótimas. Passando por lutas épicas onde a violência é extremamente exposta com consequências catastróficas, outras dimensões, aliens e dinossauros. Invencível ainda aborda questões sociais, como racismo, aborto, política, religião, sexualidade entre diversos outros temas, incluindo o relacionamento entre um robô e uma ogro.

Infelizmente, ou felizmente, o criador Robert Kirkman anunciou essa semana que a história chegará ao fim na edição #144, assim, tendo apenas mais um ano de Invencível, que se encontra na edição #132 nos EUA. No Brasil, só foram lançado quatro encadernados pela editora HQM.

4 – The Stranger Talent of Luther Strode (2011 – Image Comics)
2392383-luther_strode_tpb_cover_color_by_tradd_d4mjjpf

De Justin Jordan, “The Stranger Talent of Luther Strode” conta a história de um garoto magricela chamado Luther Strode, que, decidido a mudar sua forma física, acaba encomendando um estranho livro chamado “O método Hércules”, o qual promete desenvolver seu corpo a perfeição. O livro começa a mostrar resultados rapidamente, deixando Luther com força sobre humana, reflexos fora do comum e super agilidade. Porém, o garoto começa ter reações extremamente violentas e assim descobre algo maior por trás do misterioso livro.

Diferente de Invencível, “Luther Strode” tem a violência como sua maior companheira, aqui ela é quase um personagem. O gibi não é recomendado para quem tem estômago fraco, pois sangue e mutilações são constantes nas folhas.

Com apenas seis edições, “Luther” rendeu mais duas continuações, “The Legend of Luther Strode (2013)” e “The Legacy of Luther Strode (2015)”, ambas também com apenas seis edições.

3 – Outcast (2014 – Image Comics)
outcast__1_by_dismang-d7eitpk

Mais um gibizinho de Robert Kirkman, Outcast” conta história de Kyle Barnes que desde criança é atormentado por possessões demoníacas. Agora um homem adulto, Kyle se tornou uma pessoa reclusa, afastando-se de sua família e amigos. Ao ajudar um reverendo que pede desesperadamente seu auxílio para conter uma entidade demoníaca, o rapaz descobre que tem poder sobre as entidades e um elo com as criaturas. Kyle, então, decide-se aprofundar nas trevas para descobrir por que sempre foi atormentado pelas criaturas.

Focado no horror sobrenatural, “Outcast” é considerada uma obra melancólica e sufocante, o que pode ser uma ótima experiência. Aqui a grande maioria dos personagens tem conflitos com seus passados traumáticos e parecem buscar seu lugar. “Outcast” também acerta ao mostrar personagens perdidos em meio às possessões, onde ninguém sabe ao certo quais medidas devem tomar diante das situações, o que deixa tudo mais interessante.

A obra ganhou uma série produzida pela FOX, que estreou no dia 03 de Junho e contará com 10 episódios em sua primeira temporada. Nos quadrinhos, encontra-se na edição #19, sem previsão para lançamento no Brasil.

2 – Saga (2012 – Image Comics)
2

Agora, uma “space opera” incrível criada por Brian K. Vaughan, “Saga” conta a história de Alana e Marko, dois amantes de diferentes raças que resolvem fugir da guerra entre seus povos com sua filha recém nascida, Hazel, que também é a narradora da história. Temos aqui mais um caso onde o clichê funciona como pontapé inicial da história e funciona muito bem. Marko e Alana passam por poucas e boas em sua fuga, passando pelas potências militares de seus locais de origens, mercenários, uma raça de robôs com cabeça de televisão, entre outras bizarrices. A própria editora do gibi já definiu “Saga” como sendo uma mistura de “Star Wars” e “Game of Thrones”. Uma obra bastante recomendada para quem é fã do gênero.

Saga se encontra na edição #37 e no Brasil já foram lançados dois encadernados.

1 – Necronauta: O Soldado Assombrado e Outras Histórias (2007 – HQM)
necronauta-caio-majado

Chegamos ao fim do primeiro TOP 5 fora da casinha, não sei se vem mais por aí e já que eu falei muito de quadrinhos lá de fora, mais precisamente da Image Comics juro que não foi intencional, por que não terminar com um nacional?

Em “Necronauta: O Soldado Assombrado e Outras Histórias”, o personagem do título é responsável por conduzir a alma dos mortos para o seu destino final. Utilizando seu “Necrodisco”, Necronauta é especialista em almas que deixaram assuntos pendentes no mundo dos vivos, as que ficaram presa entre planos, assombrações e diversos outros tipos.

Criado por Danilo Beyruth que atualmente é responsável pelos desenhos de “Gwenpool” na Marvel, “Necronauta” foi sendo lançado de maneira independente com diversas histórias curtas e logo ganhou um encadernado pela editora HQM, e mais tarde um novo volume com novas histórias pela editora Zarabatana. É uma ótima recomendação para quem busca valorizar o mercado nacional e um personagem extramente carismático.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher