Publicado em 18 de mar de 2017 por Mayara Armstrong

*Este post contém spoilers

Nessa sexta feira (17/03), membros do elenco de The Walking Dead e produtores executivos da série participaram de um painel durante o anual 34th PaleyFest.

Um dos produtores executivos presente, Scott M. Gimple, abriu o painel atráves de um olhar amplo da sétima temporada, retratando desdo primeiro episódio, que se referiu como sendo “traumático” até a segunda metade da temporada onde afirmou que “esses personagens podem sorrir novamente“. Gimple também contou que os três próximos episódios são sobre como os personagens estão ganhando vida e “ganhar o lugar onde eles estão“.

O produtor também falou brevemente sobre o futuro da série:

O primeiro episódio (da oitava temporada) não é sobre o fato de termos atingido 100 episódios, é mais sobre a criação dos próximos 100 episódios (…) O final desta temporada é mais que o fim de um capítulo, é uma conclusão que promete uma história épica mais a frente. O primeiro episódio da oitava temporada… é sobre a criação deste conto épico gigantesco que está por vir, não apenas na oitava temporada, é muito mais além dela.”

Além disso, trouxemos alguns dos principais destaques do painel:

  • Quando um gritava: “Mate-o!” depois da primeira referência de Negan, Andrew Lincoln (Rick) foi rápido na resposta. O ator falou: “Estou trabalhando nisso!” Ele disse que a preparação para a guerra está chegando e será retratada nos três episódios restantes da atual temporada. Esta temporada está marchando em direção a um arco nos quadrinhos chamado “All-Out War“, em que Rick reúne algumas das várias comunidades para ira trás de Negan e dos Salvadores.
  • Lincoln (Rick) também descreveu um final surpreendente para o que a cena final de Rick seria, se ele fosse escrevê-lo. Ele montou uma cena no deserto com Rick sozinho, mordido por um zumbi e nunca morrendo, depois de saltar de um ônibus em um ato heróico para salvar Carl e todos os outros. “Estou apenas esperando para morrer, e um dia passa… e eu não morro.(…) Puta merda, talvez eu seja a cura!“, Ele disse a gritos da platéia. Um tiro alto, e você vê um rebanho de zumbis chegando, e Rick segue as trilhas para ir ver Carl, e o rebanho caminhando em direção a ele apenas separa e ele caminha através dele! O produtor executivo, Robert Kirkman, após a elaborada história de Lincoln, disse “Era bonito!

  • O produtor Greg Nicotero lembrou-se de ser “realmente assombrado” depois de ler sobre o globo ocular de Glenn na 100ª edição da quadrinhos de Kirkman quando estreou na Comic Con alguns anos atrás. Ele confessou sentir-se mal pela pessoa que iria atirar na cena. Como a sorte o teria, Nicotero dirigiu aquela estréia fatal da temporada sete em que Glenn e Abraham foram mortos por Negan – na verdade pela Lucille, seu bastão coberto de arame farpado. E o olho de Glenn foi fortemente caracterizado na cena.
  • Perguntado se há alguma redenção para Dwight – atualmente o braço direito de Negan no Santuário -, Austin Amelio (Dwight) estava otimista. “Eu espero que sim. Isso seria ótimo, sim!” ele disse. Kirkman, oferecendo uma grande dica sobre o que pode vir a acontecer com o personagem, apenas relembrou: “Leia o quadrinho!” Os produtores de Walking Dead normalmente usam uma abordagem de remix para o material de origem de Kirkman, com certos eventos espelhando os quadrinhos, enquanto outros obtêm um arco diferente.

  • Josh McDermitt (Eugene) trouxe a comédia para o painel quando, respondendo a uma pergunta direta, ele brincou: “Eu sou Negan“, em um aceno para Eugene caindo em linha com a cabeça dos Salvadores. O personagem é atualmente um membro de alto escalão da comunidade, apesar de ser refém, e McDermitt observou que ele não sentia Eugene tinha um plano diferente em mente:

Eu não sinto que Eugene está jogando um jogo, ele está sozinho e tentando se proteger (…) Eugene está assustado, e muito do seu medo está vindo de Negan. Então ele está procurando por si mesmo… Ele está tentando se proteger, e por que não alinhar-se com o homem que está causando o maior medo em sua vida? [Eugene] pode continuar a sobreviver.”

O ator, que tem experiência em comédia, fez referência ao discurso de “Stage Two Badass” de Abraham na temporada passada e observou que esta é a maneira de Eugene de se adaptar ao mundo de Negan. O ator falou:

Para chegar ao próximo nível, você tem que mudar e se adaptar … Podemos vê-lo mudar e se adaptar novamente se ele vive na série. É assim que ele sobrevive: Ele mente e manipula. É como uma barata

  • Lauren Cohan, que brincou dizendo que estava apenas no PaleyFest para descobrir o que Eugene estava fazendo, observou que a única maneira que seu personagem, Maggie, pode ser tão determinado depois de lidar com tanta perda – Glenn, Hershel, Beth – é percebendo que há um bem maior para o propósito do grupo:

É sobre um bem maior e perseverante. Que outra razão haveria para experimentar essa perda do que ter vida dentro de você? (Fazendo referência ao bebê da sua personagem) (…) Você ainda tem que viver para isso, nós somos apenas peças neste quebra-cabeça agora, quanto mais pessoas ela perde, mais forte ela é

  • Melissa McBride (Carol), uma das atrizes favoritas da série, cuja Carol esteve fora da ação durante a maior parte da temporada, enquanto tentava viver uma vida sem matar, agora está firmemente de volta em ação depois de saber da morte de Glenn e Abraham. McBride observou o quanto Carol a surpreende e disse que gosta de atuar tanto como uma guerreira feroz quanto a mulher que brevemente perdeu a fé:

“Quando atuou como “Badass” é realmente difícil para mim envolver minha cabeça, porque eu não sinto que eu atuei como uma badass… Ela só faz coisas badassy… E eu gosto disso”

Melissa resumiu tudo que achamos sobre a Carol não é?

O que esperar dos próximos três episódios da série e da icônica batalha? 

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher