Publicado em 24 de jun de 2022 por Mayara Armstrong

Em breve, espaço receberá armadura original de Jaspion, usada nas filmagens da série japonesa.

O acervo da SATO COMPANY é o grande destaque na exposição permanente recém-inaugurada no Museu Histórico da Imigração Japonesa, que fica no bairro da Liberdade, em São Paulo. O nono andar da exposição é dedicado às influências culturais que o Japão teve no Brasil, desde os anos 50 até os dias atuais, por meio de séries de TV, animes, mangás, cosplays, culinária e tecnologia.

A área dedicada à cultura pop, onde está boa parte do acervo da SATO COMPANY, conta com itens como edições raras de mangás, rolo 35mm da pelicula original de “Akira” (1988), os capacetes originais (Júpiter, Saturno, Marte, Mercúrio, Lúcifer), usadas na serie CYBERCOP – OS POLICIAIS DO FUTURO e alguns Action Figures originais, armaduras de tokusatsu como a do Ninja Jiraiya, de Kamen Raider e Jaspion. Em breve, chegará ao Museu armadura original de Jaspion, vindo da famosa produtora TOEI, produtora das incriveis séries japonesas.

A SATO COMPANY é a primeira agregadora de conteúdo da Netflix na América Latina, em 2011, e trouxe para o país diversos títulos de anime e produções japonesas, mostrando como esse conteúdo fazia sucesso no Brasil. Agora, com a diversificação de temas e gêneros, a empresa se expande no país, onde encontra um dos maiores mercados do mundo em potencial para conteúdos nipônicos.

Fundada em 1985, a SATO COMPANY  começou como distribuidora de filmes para homevideo, e, com o decorrer do tempo, ampliou negócios, atuando nas áreas de cinema, televisão, OTT (SVOD/TVOD/AVOD), Licenciamento de produtos e Produção de conteúdos (filmes, séries, formatos. etc.), tornando-se uma empresa 360 graus no seguimento.

Mais informações sobre a SATO COMPANY, acesse https://sato.tv.br/lineup-2022/

Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil

Local: Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – Centro de São Paulo

Visitação: terça a domingo, das 13h às 17h

Entrada: R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia); gratuita às quartas-feiras; Mais informações: www.bunkyo.org.br/br/museu-historico

Comentários

Este artigo não possui comentários
”Mulher