Publicado em 21 de jul de 2022 por Mayara Armstrong

Dirigido por Marina Thomé, documentário que recebeu o prêmio de Melhor Filme no Festival In-Edit Brasil, traz a intimidade e o processo criativo da artista.

Vida e obra da artista Alzira E são o foco do documentário AQUILO QUE EU NUNCA PERDI, dirigido por Marina Thomé, e vencedor do Festival IN-EDIT Brasil de 2021. Selecionado pelo Rumos Itaú Cultural, o longa chega aos cinemas no dia do aniversário de Alzira, em 08 de setembro, com produção do Estúdio CRUA e distribuição da Descoloniza Filmes.

Completando 45 anos de carreira, Alzira E é referência na cena musical independente de São Paulo. A cantora, compositora e instrumentista sul-matogrossense atravessa e transfigura gerações na música contemporânea brasileira. O filme reúne memórias, imagens e arte e contempla, por meio do cinema, a trajetória de experimentação musical de Alzira com parceiros como Ney Matogrosso, Arrigo Barnabé, Almir Sater, Alice Ruiz e Itamar Assumpção.

Essa cinebiografia musical, que entrecorta fotos, jornais, materiais de arquivo, shows e sequências íntimas e bem-humoradas de Alzira, também conta com lembranças de seus parceiros sobre o processo de composição e canções inéditas das décadas de 1970 e 1980, encontradas em gravações caseiras, em arranjos feitos exclusivamente para o filme. A montagem rítmica, que transita por contrastes e afetos, permite que sua trajetória seja redescoberta ao mesmo tempo em que leva a artista a um novo público.

Há mais de 15 anos, a cineasta e artista visual Marina Thomé acompanha Alzira E de perto. “Comecei a fotografar seus shows, fomos ficando mais próximas com o passar dos anos, e fui conhecendo também sua família. Hoje em dia é uma grande amiga e parceira de trabalho, sempre presente”, conta.

Marina conta que queria produzir um filme que contemplasse as várias facetas dessa mulher fascinante e inspiradora, que podem ser vistas pelos olhos do público até mesmo no ato de mudar seu nome artístico de Alzira Espíndola para Alzira E. A diretora costuma dizer que tem com Alzira “uma relação cinematográfica”. Além de fotografar seus shows, criou vídeo-cenários, videoclipes, capas e fotografias da CORTE, a nova banda de rock liderada por Alzira.

Aquilo que Nunca Perdi chega aos cinemas dia 08 de setembro, no mesmo dia que a cantora e compositora Alzira faz 65 anos.

Comentários

Este artigo não possui comentários
”Mulher