Publicado em 08 de dez de 2018 por Mayara Armstrong

Maquinas Mortais, foi o filme que instigou nossa curiosidade no painel de As Maquinas de Peter Jackson, marcando o final dos paineis do primeiro dia oficial da Comic Con Experience 2018.

Logo no início, ganhamos uma bandana – representando o artefato que a protagonista usa. Através de uma conferência ao vivo, o público – todos de bandana – teve contato com o diretor e produtor do longa. Ambos relataram curiosidades sobre a distopia presente no filme pós apocalíptico. Pelas palavras do diretor, o longa é “algo muito difícil de explicar, algo nunca visto”.

Maquinas Mortais retrata uma sociedade que busca se reconstruir, após acontecer uma guerra de energia quântica por 60 minutos, causando o apocalipse da civilização. Retrata críticas sociais fortes sobre poder, hierarquia de classes, e distorção de valores retratando a tecnologia e blockbusters.

Foi exibido os 20 minutos iniciais do filme, onde percebemos tais características citadas. A cena consistia em uma perseguição de ‘cidades sobre rodas’, repovoada pelas pessoas que conseguiram permanecer vivas, e, assim, se adaptaram para sobreviver no mundo pós apocalíptico. Claro, como todo filme distopico hierárquico, haviam as grandes cidades, montadas em grandes carcaças de caminhões, e, as cidades menores, simples, que se desmontava em cada montanha que subia. Em suma, uma sociedade que busca se reconstruir – e, que viva o mais preparado.

Na cena exibida, a ‘cidade maior’ caçava a ‘cidade menor’. Os personagens principais foram apresentados, e, consigo, suas personalidades desafiadoras. Envolvente do início ao fim, Maquinas Mortais promete ser mais uma ótima produção de Peter Jackson.

E, assim, terminou o primeiro dia oficial do evento e nossas estadias nos painéis – por hoje. Ao final, circulamos mais um pouco pela feira e logo fomos embora.

Comentários

Este artigo não possui comentários

”Mulher